HQ | 10 publicações que mostram que quadrinho é coisa de menina sim

HQcapa

Nós sabemos que o mundo nerd é um bocado machista e que tem se incomodado bastante com a representatividade feminina que está cada vez mais pronunciada no meio. Não é que mulheres estejam chegando agora nesse mundo, é que elas finalmente estão falando de si e, cada vez mais, conteúdo produzido por mulheres ganha destaque.

Uma prova disso é que todas as categorias dos Prêmios Eisner de 2015 estão repletas de HQs escritas e/ou desenhadas por mulheres, com personagens principais femininas e conhecidas por seus roteiros empoderadores que buscam fugir de estereótipos. Outra prova é o sucesso do Lady’s Comics que com o lema HQ não é só pro seu namorado, tem trazido à tona várias artistas brasileiras que produzem muita coisa boa.

Com isso em mente, separamos 10 HQs escritas/desenhadas e/ou com protagonistas mulheres que servem como excelente porta de entrada para as crianças no mundo dos quadrinhos. Clássicos Turma da Mônica, Mafalda, Luluzinha acabaram não citados, não só pelas inúmeras problematizações com as HQs de Maurício de Souza, mas porque procuramos dar ênfase a publicações mais atuais e independentes.

Algumas das nossas indicações não são publicadas no Brasil, mas fizemos uma pesquisa para indicar as melhores HQs brasileiras para o público infanto-juvenil. A lista abrange desde títulos que você já pode comprar até aqueles que vão te colocar no pé das editoras para exigir a edição brasileira.

1. BEAR

HQbear

A história de uma filhote humana numa jornada em busca por seus pais na companhia de um urso ranzinza não é só lindamente ilustrada, é divertida, sensível e agrada crianças e adultos. A webcomic de Bianca Pinheiro ganhou sua versão impressa e encadernada no ano passado pela Editora Nemo e é um excelente presente para crianças a partir dos 5 anos. Pode ser comprada aqui.

2 – Nível Zero

HQnivelzero

Num roteiro que lembra Divergente para crianças, com muito menos armas e muito mais introspecção e empatia, Waleska Ruschel conta a história de Lia, uma garota de oito anos que nasce perfeitamente normal em um universo onde todos têm superpoderes. O primeiro livro infanto-juvenil da Editora Estronho foi lançado em 2014, e deve ganhar sua próxima edição este ano. Indicado para crianças a partir de 8 anos, Nível Zero pode ser adquirido na Amazon e na loja da editora.

3 – Navio Dragão

HQlif

Lif é uma viking que coleciona escalpos e tem um cachorro chamado Carne. O que a princípio pode não parecer adequado para crianças, se torna irresistível através do traço delicado e da pintura em aquarela de Rebeca Prado. Navio Dragão começou através de tirinhas no Facebook, está em um blog e em março obteve o mais do que o dobro do financiamento esperado no Catarse, o que significa que em meados de Novembro teremos Lif encadernada. O humor com referências a violência e sarcasmo de Navio Dragão pode não ser muito adequado para os pequenos, por isso recomendamos para crianças a partir de 10 anos.

4 – O Fantasma de Anya

HQanya

Comprei O Fantasma de Anya como sugestão para o Lendo Mulheres, o clube de leitura do nosso grupo do FB e o li em uma só tirada. Anya é uma descendente de imigrantes russos cujo maior desejo é se encaixar entre os adolescentes de sua escola. Um dia, ela cai em um buraco em uma floresta e encontra os ossos – e o fantasma – de Emily, uma garota morta há muito tempo. Sem querer, Anya leva um osso – e o fantasma – de Emily para casa e as coisas parecem muito boas, até que não ficam mais. Uma HQ sobre a vida adolescente e aceitação com a dosagem certa de suspense, indicada para leitores a partir dos 12 anos. Pode ser comprado em quaisquer livrarias.

5 – Persépolis

HQpersepolis

A autobiografia da iraniana Marjani Sartrapi é uma das melhores HQs já publicadas em todos os tempos. Ela acompanha a revolução do Irã em 1979 durante sua infância/adolescência e podemos ver críticas político-religiosas, discussões sobre igualdade de direitos e uma narrativa emocionante. O tema é pesado e o livro também: são mais de 350 páginas, o que torna a leitura adequada para adolescentes a partir de 14 anos. O filme homônimo e igualmente maravilhoso pode ser assistido antes (Classificação Indicativa: 12 anos). Também vale a pena conferir Bordados, a outra publicação de Sartrapi.

6 – Princeless

HQPrinceless

 

Princeless (ou Sem-Príncipe) já foi indicada a dois Prêmios Eisner e pela capa da primeira edição já dá pra ver o motivo. A HQ tem tudo o que você quer em uma publicação para crianças: representatividade, empoderamento e diversão. Fugindo do padrão do post até o momento, Princeless é escrita por um homem, mas a história da Princesa Adrienne que está cansada de esperar para ser resgatada é absolutamente deliciosa. Em aventuras recheadas de ação para quem está pronta para se salvar sozinha, muito obrigada, temos nessa HQ uma alternativa para crianças obcecadas pela cultura das princesas. Recomendada para crianças a partir de 6 anos, Princeless só está disponível em inglês e pode ser adquirida (incluindo as short stories e a história das princesas piratas) na Comixology.

7 – Bee and the Puppycat

HQbee

Essa HQ é oriunda da série animada de mesmo nome cujo financiamento coletivo quebrou todos os recordes de financiamento para animações. Dá pra entender o motivo: Bee e seu híbrido gato-cão são adoráveis. As histórias se encaixam no nicho Magic Girl e cada edição é um compilado de histórias curtas sobre as aventuras da dupla em atividades cotidianas, desenhados por uma coletânea de artistas. Indicada para todas as idades, a HQ só está disponível em inglês, na Comixology.

8 – Lumberjanes

HQlumberjanes

Essa HQ tem sido um sucesso de crítica e de público, além de ter sido nominada a 2 prêmios Eisner esse ano. A história de cinco meninas que combatem o mal com o poder da amizade em um acampamento de verão é bem-humorada, bem-ilustrada, bem-roteirizada e cheia de amor (e ação). Escrita e ilustrada por mulheres, Lumberjanes é indicada para crianças a partir de 8 anos para leitura acompanhada. Disponível apenas em inglês (PLS COME TO BRAZIL), pode ser adquirida na Comixology.

9 – Bandette

HQbandette

Por algum motivo, essa história sobre uma ladra “do bem” e suas aventuras no mundo do crime estão com a classificação indicativa acima de 15 anos na maioria dos sites. Não consigo entender, já que a ganhadora e novamente nominada ao Eisner, Bandette é divertida e tem um ar francês nos seus maneirismos que lembram um pouco as histórias de Tintin. Li as primeiras 5 edições e vi várias coisas que me incomodaram na história (talvez por ser escrita e produzida por homens), mas nada que impeça a indicação para crianças acima de 10 anos.  Mesmo assim, ela só está disponivel em inglês na Comixology.

10 – Fight Like a Girl

hqflag

Amarosa é uma menina cheia de coragem e inteligência que se arrisca para conseguir salvar a vida do irmão. Não tive a oportunidade de ler essa HQ, mas as críticas oscilavam entre sua importância para a representatividade e sua irregularidade na qualidade editorial, talvez por isso ela não arrebate os críticos da mesma forma que Princeless e Lumberjanes. Então a indicação não é para leitores inciantes de HQ e sugerimos para crianças acima de 12 anos. Disponível somente em inglês na Comixology.

Menções Honrosas:

Procurei dar ênfase a publicações que não contem com um selo de peso para assegurar suas publicações. Porém, não poderia deixar de mencionar algumas incríveis HQs internacionais, além das nacionais independentes que não são indicadas para o público infanto-juvenil. São elas:

1. Anarquia (BR 16+)
Disponível grátis aqui. Já li e recomendo.
2. Lizzie Bordello e as Piratas do Espaço (BR 18+)
Compre aqui. Ainda não li.
3. Gata Garota (BR 14+)
Compre aqui. Leio a webcomic e recomendo, ainda não li a publicação.
4. Ms Marvel (ENG 12+)
Melhor HQ da vida da Marvel.
5. Unbeatable Squirrel Girl (ENG 12+ e conhecedores do Universo Marvel)
Divertidíssima, recomendo demais.
6. Batgirl (ENG 12+)
É até ok para DC. (Brincadeira, é muito boa.)
7. Giant Days (ENG 12+)
Li apenas o preview mas já fiquei cativada.
8. Jem and the Holograms (ENG 10+)
Ainda não li, mas não gostamos do remake da capa. Aguardemos.
9. Bitch Planet (ENG 18+)
Ainda não li mas ela segue a escola Lumberjanes de hype internético. Vale a pena conferir.
10. Rat Queens (ENG 18+)
Se você gosta de RPG, essa HQ é mandatória. Está no meu top 10.

Você conhece/edita/publica alguma HQ empoderadora para o público infanto-juvenil? Entra em contato com a gente! Adoramos apoiar e divulgar o trabalho de quadrinistas brasileires.

Nanda Café

Nanda Café

Feminista que faz ballet e adora cor-de-rosa. Gosta de RPG, fantasia medieval, anime água-com-açúcar e é #teammarvel apesar de Sandman ser da Vertigo. Começou a estudar Quenya, mas como não dava pra fazer isso enquanto comia, desistiu de ser elfa e admitiu para si sua natureza hobitesca.
Nanda Café

Talvez você goste de: