Assistindo Tim Burton – Alice no país das maravilhas

image (1)

Recentemente (ok, não tão recentemente assim rs) foi divulgado que o Tim Burton vai fazer uma versão live-action de Dumbo misturando computação gráfica e realidade. De 1941, o filme da Disney conta a história de um elefantinho que sofre preconceito por conta das grandes orelhas. Eu costumo ficar sempre de pé atrás com versões em geral, então #vamosacompanhar de perto o decorrer desse papo rs

Eu gosto muito das coisas que o Tim Burton faz, amei “Edward Mãos de Tesoura” e “Os Fantasmas se Divertem”provavelmente foi o primeiro filme que assisti dele.

Não tinha visto Alice, me desanimaram algumas críticas e acabei desencanando. Um dia desses estava passando na TV a cabo e logo Marco disse “mãe, VOCÊ TEM QUE ASSISTIR esse filme”. Óbvio que não neguei o pedido.

Alice no País das Maravilhas é um dos meus desenhos Disney preferidos e desde que o pequeno era bem pequeno mesmo que assistimos juntos. Ficamos ali eu e ele, Marco lançando vários spoilers, pois já tinha assistido na casa do pai hehe

Resumindo um pouco a história, o filme acontece cerca de 13 anos após aquele desenho da Alice que conhecemos. Agora, ela tem 19 anos e se vê em volta de todo “garbo e elegância” de uma festa da nobreza em Londres, onde mora. Nesse mesmo dia, ela descobre que será pedida em casamento por um cara super arrumadinho e frescurento. Mas Alice não quer casar e sai desesperada fugindo. Acaba seguindo o coelho branco que a leva sem querer querendo ao País das Maravilhas, onde esteve ainda criança. Nessa altura do campeonato, ela não tem essa lembrança, então começam os questionamentos: Será ela a verdadeira Alice?

arts-alice-wonderland-584

Bom eu gostei muito do filme, todos os personagens aparecem e nenhum deles está ali em vão e de forma dispensável. Os cenários, os efeitos são lindos (imagino que em 3D no cinema tenha sido incrível). E o fato de Alice ser a responsável por trazer a paz e sossego de volta ao País das maravilhas me deixou bem feliz. Estamos acostumados a ver o mocinho lindo salvando o dia, mas nesse filme é a Alice que luta, briga e enfrenta o perigo. Marco assistir isso, na idade em que está (7 anos) foi ótimo pra desmistificar aquele negócio de que menina não pode tal coisa ou que aquilo só é algo de menino.

Para quem é retardatário como eu e ainda não viu, assista.

Alice no País das Maravilhas (2010 – Disney/Buena Vista)
Classificação Indicativa: 10 anos
Classificação Pac Mãe: a partir dos 6 anos (pra poder ter um papo durante o filme)
Avaliação Pac Mãe: Vale a pena para essa faixa de idade, principalmente deixar de lado o lance de coisa de menina e coisa de menino.

Tem no Netflix? Siiiim, bem aqui

Kris

Publicitária, trabalho em ong, 33 com cara de menos. Mãe do Marco de 8 anos. Amo música, livros, show de rock e desenho animado. Desculpas aos novos games, mas ainda prefiro um Super Nintendo.

Talvez você goste de:

  • Renata Falzoni

    E logo teremos o Alice 2!!! <3