LEGO | Empresa falava sobre empoderamento infantil nos anos 1970

Mad Men é uma série sobre a rotina de uma agência de publicidade de Nova York nos anos 1960-70. O comportamento do protagonista, o mulherengo e alcóolatra Don Draper, nem passa perto de ser a coisa mais chocante da série. A representação histórica é extremamente realista e talvez seja a minha leitura enquanto feminista, mas a imagem das mulheres em Mad Men, tanto no dia-a-dia da agência quanto na publicidade feita por ela, é de longe o mais perturbador.

Tendo Mad Men como referência histórica mais fiel dos anos 1970, foi com uma grata surpresa que vi essa notícia pipocando na timeline nos últimos dias. Nesse fim-de-semana, o usuário do Reddit fryd_ estava brincando com os sobrinhos com seus conjuntos antigos de LEGO quando encontrou a seguinte carta:

Para os Pais. A vontade de criar é igualmente forte em todas as crianças. Meninos e meninas. É a imaginação que conta. Não a habilidade. Você constrói qualquer coisa que venha a sua cabeça, do jeito que você quiser. Uma cama ou um caminhão. Uma casa de bonecas ou uma nave espacial. Muitos meninos gostam de casas de bonecas. Elas são mais humanas que naves espaciais. Muitas meninas gostam de naves espaciais. Elas são mais empolgantes do que casas de bonecas. A coisa mais importante é colocar o material correto nas mãos deles e deixá-los criar o que mais lhes parecer interessante.

Ele diz que a carta é de algum período dos anos 1970, e é reconfortante saber que a LEGO era uma empresa que valorizava o brincar e a criatividade sem se prender a papéis de gênero,  apesar da época. A carta é bem condizente com os anúncios da empresa dos anos 1970/80:

Ah a graça de criar algo que te deixa tão orgulhoso assim.

Os brinquedos da LEGO constroem qualquer coisa. Especialmente orgulho.

Então sabemos que a Sterling Cooper (Mad Men) não era a agência da LEGO naquela época. Parece que eles conseguiram a conta nos anos 2000, porque temos acompanhado com muito desgosto a posição da empresa ultimamente: a linha LEGO friends, a edição limitada (apesar do sucesso estrondoso) das minifigs cientistas…

Mas preferimos acreditar que esse pensamento progressista da LEGO ainda está lá. Afinal, essa carta parece ter praticamente saído do roteiro de Uma Aventura LEGO:

Nanda Café

Nanda Café

Feminista que faz ballet e adora cor-de-rosa. Gosta de RPG, fantasia medieval, anime água-com-açúcar e é #teammarvel apesar de Sandman ser da Vertigo. Começou a estudar Quenya, mas como não dava pra fazer isso enquanto comia, desistiu de ser elfa e admitiu para si sua natureza hobitesca.
Nanda Café

Talvez você goste de: