Cinema | Assistimos Godzilla

godzilla1

O  novo Godzilla estreou ontem, mais uma parceria entre Warner e Legendary, com a direção de Gareth Edwards e nosso querido Bryan Cranston no elenco. Queria contar um pouco pra vocês do que achei do filme, que assisti segunda-feira. Obviamente essa produção é daquelas de ver com um balde de pipoca num IMax, com tela gigante e som ensurdecedor. Isso nem preciso falar, né? Vamos pular a história dos humanos, que é super chata (não me orgulho disso, mas a minha vontade era que todos morressem logo).

O que queremos é ver o Godzilla destruindo tudo! E realmente, ele é muito legal… Super bem feito, enorme, barulhento… Pena que aparece tão pouco 🙁

Eu pessoalmente queria ver os bichos destruírem pelo menos um continente todo… mas tudo bem, o Godzilla continua sendo nosso monstrinho do coração. 😛 Só não entendo o porque dos filmes serem tão longos quando não é necessário. Meia hora a menos ia fazer bem pro Godzilla.

Pra quem não sabe, o Godzilla apareceu pela primeira vez em 1953, criado pela Toho Film Company LDTA e desde então só cresceu, literalmente. Olha só esse gráfico comparando o tamanho dele através dos anos:

 godzilla2014infographic_jpg_crop_display

Ele nasceu de uma explosão nuclear e meio que incorpora esse medo de bombas, o que é perfeitamente compreensível se a gente lembrar que ele da terra de Hiroshima e Nagasaki. A Toho já produziu 28 filmes do Godzilla, e em 98, a Tristar tentou, lançou e afundou. O CEO da Legendary, Thomas Tull confessou que trazer o Bryan Cranston para o elenco exigiu um certo esforço, já que ele estava com medo desse filme ser o mesmo fracasso do anterior e realmente seu nome está fazendo a diferença na divulgação.

Quem gosta desse estilo, não pode perder a chance ver Godzilla no cinema, porque em casa, eu sinceramente acho que não vai ter a menor graça.

 

godzilla_2014_poster_51784

Ranking Pac Mãe

Classificação Indicativa: 12 anos
Classificação Pac Mãe: Crianças destemidas de 10 anos

 

biasiqueira7

Produtora que gosta de cinema, música, quadrinhos, games, livros, esportes e tudo o mais. O negócio é que quando ela gosta de alguma coisa, gosta de verdade! Passa os dias tentando arrumar tempo pra treinar arco e flecha e se manter atualizada nas 765 séries que assiste. Mãe da Alice (8) uma menina criativa, que ama ouvir histórias.

Talvez você goste de: