Dica de literatura infantil | Vizinho, Vizinha

fsgroi-001-a

Quando o assunto é livro infantil, eu costumo ouvir a opinião de quem mais se interessa pelo tema aqui em casa: meu filho. Nada mais justo que ele escolha as histórias que quer ler e as que mais chamam a sua atenção, né?

Daí que assim é certeiro: a escolha é dele, então é fácil ele se empolgar pra ler, se interessar por entender, ter vontade de ficar um tempão observando as ilustrações, enfim! É sempre muito mais fácil fazer uma coisa quando a gente gosta muito dela, certo? Esse livro foi o eleito da semana na biblioteca da escola, e devo dizer que meu filho tem muito bom gosto, porque a história é uma graça!

fsgroi-002-a

Vizinho, vizinha (Roger Mello, com ilustrações de Graça Lima, Mariana Massarani e do autor – Companhia das Letrinhas) fala de um jeito fofo sobre uma triste realidade urbana: moramos em lugares cada vez mais cheios de gente e nos conhecemos cada vez menos.

Uma vizinha que mora no 102 e que adora ler, um vizinho que vive no 101 e que já viajou o mundo inteiro. Ela nem imagina que ele gosta de canários e de música da velha guarda. Ele nem sonha que ela gosta de correr maratonas e que esconde um rinoceronte embaixo do armário da pia (e ele se chama Abílio!).

Os dois se encontram no corredor, entre casuais bons dias, boas tardes, e conversas sobre o tempo, mas não ousam dar um passo adiante, não conseguem ser amigos. A história ganha ainda mais beleza porque cada um dos personagens e sua realidade particular foi desenhada por uma ilustradora. O corredor que divide o espaço entre os dois apartamentos foi desenhado pelo autor do livro.

Adoro quando as ilustrações acrescentam mais elementos do que aqueles que a história conta. Adoro descobrir nas imagens informações que não estão na história descrita. Em Vizinho, Vizinha, cada ilustrador, com seu estilo próprio, desenhando pessoas com jeitos, pensamentos, casas, hábitos e manias diferentes, reforça ainda mais a mensagem que a história pretende passar.

1907597_728326580542681_883167260_n

Daí aqui em casa terminamos o livro pensando em quantos mundos diferentes estão escondidos em cada um dos apartamentos dos nossos vizinhos, heim? Certamente um montão!

Uma coincidência gigante: já com esse post pronto fiquei sabendo que o ilustrador brasileiro Roger Mello (acima), autor de Vizinho, Vizinha, conquistou o prêmio Hans Christian Andersen, considerado o Nobel da literatura infantil e juvenil. A premiação aconteceu na semana passada durante a Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, na Itália. Samuel foi pé quente na escolha desse livro, héim? 🙂

Kathy

Kathy

Jornalista, sonserina, lannister, malkaviana, dobradora do reino da Terra, distrito 3. Transmito o legado nerd ao meu rebento, Samuel, que, pobrezinho, já reclama que ninguém da escola sabe quem é Sauron e nem fazem ideia do que significa conjurar um patrono.
Kathy

Talvez você goste de:

  • Vitória Madeira

    Eu li esse livro esses dias na livraria, o livro me levou de volta à infância, muito bom!