#DonasdaRua | Evento incentiva meninas a jogar futebol

As meninas de 5 a 14 anos que se inscreveram na segunda edição do Soccer Camp Donas da Rua, em São Paulo, participaram de uma programação que incluiu futebol e conscientização sobre como ocupar seu espaço por direito. O evento, com duração de 3 dias e que cobrou R$350 de cada garota participante, é um programa de atividades relacionadas a futebol feito exclusivamente para meninas promovido pela Mauricio de Sousa Produções e pela escolinha de futebol feminino Pelado Real Futebol Clube.

 

O período de três dias de atividades teóricas e práticas com o futebol começou na última sexta-feira (28) e, antes de irem para o campo, as meninas e suas famílias foram recebidas no auditório do Museu do Futebol para um bate-papo sobre a importância da prática esportiva desde a infância.

Foi lá que a ex-jogadora Aline Pellegrino, hoje coordenadora do Departamento de Futebol Feminino da Federação Paulista de Futebol, contou sobre a sua trajetória profissional e destacou o papel da sociedade na desconstrução do tabu do futebol para as meninas: “Hoje temos a responsabilidade de mudar o cenário para elas, mudar uma cultura que só traz prejuízo. O talento é igual, é do brasileiro. Elas serão tão boas quanto os meninos. Precisamos dar oportunidade para elas serem o que quiserem ser”.

A publicitária Maria Guimarães apresentou então uma pesquisa, realizada para a campanha de publicidade “Meninas Fortes”. Segundo ela, como historicamente o corpo da mulher pertence ao espaço privado, quando está no espaço público, desacompanhada, seu corpo passa a ser público. Por isso, muitos se sentem no direito de legislar, intervir e opinar sobre ele.

O estudo dá alguns exemplos: meninas criadas para ficar dentro de suas casas para evitar “os perigos da rua”, para serem comportadas e motivadas a seguir um padrão de beleza. Nenhum desses comportamentos as estimula a buscar o esporte. E, quando buscam, a chance de atrelar-se a uma causa estética é grande. Além disso, dados da pesquisa PNAD de 2015 indicam que sentir vergonha é um dos principais motivos pelos quais o público feminino se afasta da prática esportiva.

Passada a abertura do evento, no sábado e no domingo (29 e 30) as meninas foram ao campo do CEPEUSP (Centro de Práticas Esportivas da Universidade de São Paulo), onde dividiram-se em grupos por idade e receberam orientações técnicas, táticas e físicas de futebol e jogaram muita bola.

O Projeto #DonasdaRua

O objetivo do projeto #DonasdaRua da Mauricio de Sousa Produções é produzir e agregar conteúdos que demonstrem, através de histórias e exemplos, como meninas do Brasil e do mundo podem exercitar seu direito de ser o que quiserem e entender melhor conceitos como empoderamento e igualdade de oportunidades. Em 2016, a MSP assinou os Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU — uma iniciativa da ONU Mulheres e do Pacto Global que orienta o setor privado na promoção da Igualdade de Gênero no ambiente de trabalho, mercado e comunidade.

Kathy

Kathy

Jornalista, sonserina, lannister, malkaviana, dobradora do reino da Terra, distrito 3. Transmito o legado nerd ao meu rebento, Samuel, que, pobrezinho, já reclama que ninguém da escola sabe quem é Sauron e nem fazem ideia do que significa conjurar um patrono.
Kathy

Talvez você goste de: