Educação | Escola gaiola ou escola asa, qual é a do seu filho?

Uma citação bem famosa de Rubem Alves diz o seguinte: “Há escolas que são gaiolas. Há escolas que são asas. Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo. (…) Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são os pássaros em vôo.”

Meu filho estuda em uma escola pública municipal aqui de São Paulo. O filho da Nanda Café, também editora aqui do Pac Mãe, está na mesma escola. São dezenas as razões que nos fizeram escolher colocar nossos filhos na rede pública de ensino, mas com certeza uma das mais fortes e importantes foi que a escola deles definitivamente não é uma escola-gaiola.

unnamed-1

Benjamin, filho da Nanda, explorando o Parque Sonoro da escola

Não é também uma escola perfeita, modelo irreparável, afinal, qual delas é assim? Temos sim, vários problemas, mas com uma gestão democrática, comunidade de pais bastante participativa e ainda uma oportunidade para eles de vivenciar um modelo pedagógico mais livre, que possibilita a experimentação, o aprendizado por interesse e que não trata os estudantes como seres a serem “domados”, diariamente vou me convencendo de que fiz uma escolha acertada.

Como a escola já tem esse ambiente naturalmente mais livre, por assim dizer, onde o aprender brincando e as brincadeiras não direcionadas já fazem parte da rotina, minha conversa com a tutora do Samuel para o Dia de Aprender Brincando foi mais no sentido de pensarmos em ampliar um pouco o tempo desses momentos de brincadeira e exploração do espaço da escola, já que ele mesmo tem reclamado que o quarto ano, série dele, frequenta bem menos o parque do que a turma do primeiro ano por exemplo.

unnamed-2

Como conversamos antes, o #DiadeAprenderBrincando é uma ação apoiada por OMO que acontecerá pela primeira vez no Brasil hoje, dia 6 de outubro, e fomos desafiadas pelo Marcelo Forlani a propor uma atividade de aprendizado e brincadeira na escola das crianças.

A ideia é que hoje as crianças possam explorar uma novidade na escola, o Parque Sonoro, que foi construído recentemente, em um mutirão da comunidade, como parte das atividades da Festa da Cultura, cujo tema foi “Música”. Todos os instrumentos musicais instalados no Parque foram confeccionados pelos alunos, familiares e professores, utilizando materiais reciclados, reaproveitados e alguns doados.

A intenção é ter um tempo específico para que as crianças possam explorar com tranquilidade esse novo espaço lúdico da escola, permitindo que eles interajam entre si e façam suas experimentações sonoras e sensoriais no Parque.

Nós aproveitamos para dizer novamente que vocês também podem participar dessa ação. Conversem com os professores dos seus filhos, com a coordenação da escola e proponham uma atividade diferente fora da sala de aula nesse dia. Nos sites www.sesujarfazbem.com.br  www.diadeaprenderbrincando.org.br vocês encontram todas as informações sobre como fazer para participar dessa a iniciativa #LivreParaDescobrir.

unnamed

Esse post é um Publieditorial. Saiba mais sobre a nossa Política de Patrocínio aqui. 🙂

Kathy

Kathy

Jornalista, sonserina, lannister, malkaviana, dobradora do reino da Terra, distrito 3. Transmito o legado nerd ao meu rebento, Samuel, que, pobrezinho, já reclama que ninguém da escola sabe quem é Sauron e nem fazem ideia do que significa conjurar um patrono.
Kathy

Talvez você goste de: