Cinema | George Lucas acha que faltam filmes para meninas em Hollywood

maxresdefault

Essa semana estreia o novo filme da Lucasfilm lá nos EUA, Strange Magic ou Magia Estranha (sem previsão de estreia aqui no Brasil). A história do filme é escrita pelo próprio George Lucas, que passou a semana dando entrevistas e divulgando o filme. Em uma entrevista para a rede de TV CBS, ele disse que escreveu Star Wars para “meninos de 12 anos”, mas que tem 3 filhas e resolveu escrever “fazer um desses [filmes de aventura] para meninas, porque você não deve fazer filmes para meninas”.

Ok, ok, nós achamos que essa história de filmes para meninos e filmes para meninas é uma bobagem. Star Wars é a prova de que filmes de aventura são universais e a própria Lucasfilm tem em sua bagagem filmes como Labirinto e Willow, que ninguém pode acusar de serem direcionados para meninos ou para meninas.

1327478523sarahgoblin2

Mas também sabemos que falar sobre “um filme de aventura para meninas” é uma excelente jogada de marketing, e Magia Estranha precisa de todo o marketing que conseguir. As reviews estão quase que unissonamente negativas e a própria Disney está se esquivando de colocar o filme sob a sua chancela, apesar de ter adquirido a Lucasfilm e estar fazendo um novo filme de Star Wars aparentemente ignorando as ideias de seu criador.

STRANGE MAGIC

Talvez o ponto que George Lucas esteja falhando em perceber seja que não basta querer contar histórias de aventuras para meninas se você escreveu para meninos a vida inteira, e principalmente, se você é um menino. Tome a equipe de Magia Estranha como exemplo, você tem um diretor/roteirista que trabalhou em filmes como Procurando Nemo e O Resgate do Soldado Ryan, um roteirista que trabalhou em As Crônicas de Spiderwick e Mansão Assombrada, tem o George Lucas e tem uma única roteirista mulher, que não por acaso também roteirizou Valente e O Rei Leão.

Um dos argumentos da indústria (inclusive da própria DC) é que filmes de ação/aventura com protagonistas mulheres não vendem. Taí Magia Estranha aparentemente provando que nem o próprio George Lucas consegue fazer isso. O que a indústria de filmes precisa perceber é o que a Geena Davis vem tentando falar há séculos e a Keira Knightley falou um dia desses:

Nós todos estamos procurando por essas criaturas interessantes, inspiradoras e complexas… mas elas são muito difíceis de achar… Elas precisam vir de escritoras mulheres, de produtoras mulheres, de diretoras mulheres – elas são aquelas com a paixão para contar essas histórias que vão lá e conseguem dinheiro.

acho que ela sabe bem como faltam mulheres em hollywood...

acho que ela sabe bem como faltam mulheres em hollywood…

Isso não significa que homens não possam criar protagonistas femininas ou contar boas histórias com elas (Joss Whedon tá aí pra provar), mas prova que não basta querer colocar mulheres nas telonas, é preciso dar voz a elas nos bastidores também. Mesmo se você for o George Lucas.

Nanda Café

Nanda Café

Feminista que faz ballet e adora cor-de-rosa. Gosta de RPG, fantasia medieval, anime água-com-açúcar e é #teammarvel apesar de Sandman ser da Vertigo. Começou a estudar Quenya, mas como não dava pra fazer isso enquanto comia, desistiu de ser elfa e admitiu para si sua natureza hobitesca.
Nanda Café

Talvez você goste de:

  • Andrezza

    Totalmente de acordo meninas!! Adorei o post!