Mês da Consciência Negra | Representatividade na cultura pop (Parte 1 – Quadrinhos)

No dia 20 de novembro de 1695, morria Zumbi dos Palmares, herói quilombola com o qual tenho bastante ligação por morar em Alagoas. Moro a cerca de 70km da Serra da Barriga, local que abrigou o Quilombo dos Palmares e que até hoje abriga seus descendentes, que parecem ser lembrados apenas nesse mês, que é considerado o Mês da Consciência Negra.

Mas não é só no Brasil que os negros são sub-representados. A cultura pop, que é ao mesmo tempo um espelho e um norteador da sociedade, também tem poucos (mas bons, muito, muito bons) expoentes negros. Nós sempre falamos de como representatividade é importante, e temos um exemplo de como a cultura pop influencia diretamente a auto-imagem de meninas e meninos negros, dado por ninguém menos que a Whoopi Goldberg:

"Bem, quando eu tinha nove anos de idade, Star Trek entrou no ar, eu olhei para a tela e saí gritando pela casa: 'Vem aqui, mãe,  todo mundo, vem rápido, rápido! Tem uma moça negra na televisão e ela não é a empregada!' E eu soube naquele momento e lugar que eu poderia ser o que eu quisesse." Whoopi Goldberg

“Bem, quando eu tinha nove anos de idade, Star Trek entrou no ar, eu olhei para a tela e saí gritando pela casa: ‘Vem aqui, mãe, todo mundo, vem rápido, rápido! Tem uma moça negra na televisão e ela não é a empregada!’ E eu soube naquele momento e lugar que eu poderia ser o que eu quisesse.” Whoopi Goldberg

 

Pensando nisso, vamos fazer uma série de posts com personagens negros na cultura pop. Vamos começar por quadrinhos mainstream e evitar “Ah, teve um arco que o Thor foi negro”, ou “Tem um Lanterna Verde que é negro”, porque não adianta ser um personagem obscuro conhecido somente por fãs de quadrinhos – e nós somos, apesar de não sermos profundas conhecedoras. Com o risco de faltarem vários, segue a nossa lista de heróis negros:

1. Tempestade (Storm) – Marvel

storm (1)

 

1939802_445986122199582_1480227849_nOroro é uma mutante com o poder de manipular as forças que controlam o tempo e é capaz de invocar vento, chuva, neve e até relâmpagos. Com o codinome Tempestade, ela é atualmente a diretora da Escola Jean Grey e uma X-Man veterana. Ela já foi rainha de Wakanda, quando se casou com o Pantera Negra (ele está na lista) e foi interpretada na telona por Hale Berry, que também foi a Mulher-Gato (apesar de preferirmos esquecer isso) e é foi a primeira mulher negra a receber um Oscar.

2. Luke Cage (Power Man) – Marvel

LukeCage

LukeCageMiniIronFistEm alta com a notícia recente de que será uma das séries da parceria entre Marvel e Netflix, Lucas é um daqueles personagens difíceis de apresentar para as crianças. Cresceu em um bairro violento, foi preso injustamente – realidade muito próxima de boa parte da juventude negra – e é na prisão que obtém seus poderes (super força e super durabilidade). A parte mais legal da sua história foi publicada pelo selo Marvel Max, para adultos. Apesar da série Power Man & Iron Fist, o papel mais importante de Cage ocorre durante a Guerra Civil, quando ele é convocado para fazer parte dos Vingadores e torna-se o braço direito do Capitão América.

3. Pantera Negra (T’Challa) – Marvel

BlackPanther

Ele é (era?) o rei de Wakanda, país que africano rico em Vibranium (metal raríssimo do qual é feito o escudo do Capitão América). T’Challa tem super inteligência (é PhD. em Física), mestre em artes marciais, combates, táticas, um excelente rastreador e caçador, e fez parte dos Vingadores (inclusive durante a Guerra Civil).

4. Falcão (Falcon)/Capitão América (Sam Wilson) – Marvel

TheFalcon
313878_600Ok, eu sei que não íamos falar de arcos, mas não dá pra não mencionar esse. É extremamente significativo que o Capitão América seja negro, apesar de ser problemático que ele tenha sido roubado de sua própria identidade para assumir o papel de Capitão América. Sam Wilson já era um super-herói, o Falcão, que aparece inclusive no último filme como parceiro do Capitão. Nos quadrinhos ele já foi até um dos Vingadores, e esse trecho tirado do site da Marvel é representativo:

Como um dos poucos superheróis negros ativos, ele foi convocado a se juntar aos Vingadores para preencher uma cota. Ressentido por ser um “token”, ele pediu demissão na primeira oportunidade.

De toda forma, ele recentemente assumiu o uniforme e o escudo de Steve Rogers, que perdeu seus poderes.

5. Gamora – Marvel

gargal_infinite_1

gamoraTá, ela é uma alienígena verde. Mas ficou conhecida através da interpretação da atriz negra Zoey Saldaña, então vamos encaixá-la aqui. O fato é que a Mulher Mais Perigosa do Universo não se parece nem um pouco com uma mulher negra nos quadrinhos. Mas convenhamos: o público do filme é bem maior do que o dos quadrinhos, não é? Então que se dane o purismo, a representatividade é mais importante.

 

 

6. Ciborgue (Victor Stone) – DC

Cyborg

TitansOne2Ele fez bastante sucesso no desenho infantil Jovens Titãs (adoro), mas hoje é membro da Liga da Justiça. Victor Stone era cobaia de experimentos para aumento de inteligência e um adolescente normal, até que em um acidente no laboratório de seus pais fez com que perdesse boa parte do seu corpo e precisasse de próteses criadas por seu pai. Volta e meia ele entra em crise com sua humanidade, mas é um excelente modelo para crianças.

 

 

7. Nick Fury e Mulher Gato – Marvel e DC

MulherGato

Nick-Fury-in-The-Avengers-2012-MovieEstou colocando esses dois juntos porque na história original, eles não são negros. O Nick Fury ficou negro nas animações pós-Vingadores, mas nos quadrinhos ele não é. Sobre a Mulher Gato não tenho nenhuma explicação, nem do motivo de terem escolhido a Hale Berry, ou até mesmo do motivo da existência daquele filme.

 

 

**EDITADO** Estamos recebendo algumas sugestões que vão para outros posts (de séries, de filmes), mas à medida em que surgirem heróis de quadrinhos, vamos colocá-los aqui:

8. Super Choque (Static Schock) – DC

static-shock-1

 

Super Choque foi um dos primeiros títulos lançados pela Milestone Comics, um selo independente oriundo da DC, fundado em 1993 por vários artistas negros (Dwayne McDuffie, Denys Cowan, Michael Davis and Derek T. Dingle) que acreditavam que as minorias não estavam bem representadas nos quadrinhos. A Milestone parou de publicar quadrinhos em 1997, mas no mesmo ano o Super Choque virou série animada pela Warner Bros, depois quadrinhos, depois foi para os Novos 52 e está sendo testada novamente pela Warner Bros para virar série live-action.

Os poderes do Super Choque permitem que ele controle vários fenômenos eletromagnéticos, e ele pode manifestar energia elétrica e magnética. Ele faz parte do campo magnético da Terra, portanto pode gerar e armazenar sua própria energia.

A Milestone também tem um herói chamado Icon que tem uma história e poderes similares ao do Superman. Vou colocar uma imagem dele aqui caso vocês queiram conhecer um pouco mais desse título e do selo em geral:

250px-IconM0

 

Vocês notaram a discrepância entre os heróis negros da Marvel e os da DC? Eu sou #teammarvel, está declarado ali na bio, mas sou eu que não conheço tantos heróis da DC, ou faltam heróis negros naquele universo? Com a descoberta da editora Milestone, minha visão sobre a representatividade na DC está começando a mudar…

Nanda Café

Nanda Café

Feminista que faz ballet e adora cor-de-rosa. Gosta de RPG, fantasia medieval, anime água-com-açúcar e é #teammarvel apesar de Sandman ser da Vertigo. Começou a estudar Quenya, mas como não dava pra fazer isso enquanto comia, desistiu de ser elfa e admitiu para si sua natureza hobitesca.
Nanda Café

Talvez você goste de: