Pac Mãe na Cidade | Dia dos Pais Star Wars-Aleph: o que rolou

Domingo passado (9) foi Dia dos Pais e a nossa parceira Editora Aleph organizou um evento muito bacana na Livraria da Vila (SP). Eu confesso que bateu um ciuminho de “por que no Dia dos Pais e não das Mães”, mas aí lembrei que somos contra essa definição comercial de datas comemorativas e fomos mesmo assim. A ideia era chegar com o pequeno um pouco antes para garantir a vaga e seu pai, que estava trabalhando, nos encontraria lá um pouco depois, já que o evento estava marcado de 16h às 18h.

Como sou nova em SP e ainda estou aprendendo a andar pela cidade (obrigada, Google, pelo Maps alcançado!), acabamos chegando cedo demais. Às 15h estávamos lá e já tinha algumas crianças devidamente identificadas pelas camisas de personagens da série. Na porta havia um banner do evento informando que ele aconteceria em 3 sessões: 16:30h, 17h e 17:30h. A informação diferia do evento no Facebook e eu fiquei preocupada: se durasse apenas 30 minutos, o pai do Benjamin não chegaria a tempo, o que poderia ter sido um problema caso só houvessem pais com crianças, mas vi mães, pais, tias, tios, famílias nerds inteiras.

Por sorte a Livraria da Vila é um lugar super charmoso e convidativo, tem um café com um bolo de cenoura maravilhoso e tem um andar só de livros infantis, onde eu tinha certeza de que seria possível distrair a criancinha, caso tivéssemos que esperar a segunda sessão. Havia uma estante só de livros do Star Wars para os pequenos, incluindo os lançamentos da Aleph Darth Vader e FilhoPrincesinha do Vader, em locais estratégicos para pequenas mãozinhas.

Aleph1

Abro um parêntese para informar que os livros de Jeffrey Brown, apesar de ter crianças e ser lindamente ilustrado, não tem um humor necessariamente infantil. São piadas para adultos que têm filhos, e por isso eram uma das sugestões de presentes para a data na Livraria. Isso não impediu muitas mãozinhas ávidas por qualquer coisa Star Wars de manusearem os livros e encontrarem piadas diferentes dos adultos ali. Haviam, inclusive, vários outros livros em inglês do Jeffrey Brown que a Aleph (ainda) não publicou no Brasil, mas que chamaram a atenção da criançada do mesmo jeito, assim como os livros pop-up que custavam um rim.

Logo o local foi ficando cheio e a expectativa estava over 9000, afinal, a promessa era de que o próprio Vader estaria lá com os filhos. Às 16:30 as portas do auditório se abriram e se já estava difícil tirar fotos antes, ficou impossível. Em uma estação haviam pequenos robes jedis de todos os tamanhos, em outra macarrões de piscina para fazer o próprio sabre de luz, uma cortina de TNT com estrelas de velcro para que as crianças ajudassem a montar a própria galáxia e desenhos do Jeffrey Brown para colorir. Parecia até que a Aleph andou lendo o Pac Mãe e aproveitado todas as sugestões do nosso post de comemoração do May the 4th! Em um determinado momento, tiaras com o cabelo da Princesa Leia também começaram a ser confeccionadas e distribuídas. O problema é que, apesar de haverem atividades direcionadas com opções para todas as idades, não havia monitores o suficiente e logo tudo virou uma grande bagunça.

11822422_10153142744152734_629735652848643847_n

As fantasias de jedi não estavam separadas por tamanho (e se estavam, ninguém sabia informar), não havia ordem para distribuição dos materiais para a confecção do sabre de luz, as estrelas estavam em cima de uma mesa e ninguém sabia direito o que era pra fazer com elas e haviam crianças com bóias de espuma por todo o lugar. Então elas agiram naturalmente: imediatamente começaram batalhas épicas com suas armas.

11855825_10153142744382734_6163990099316518022_n

Devidamente paramentado e com o sabre em mãos, meu filho sequer quis olhar as outras atividades, que se esgotaram e ficaram cansativas muito rapidamente. Em meia hora, metade das pessoas já tinha ido embora e a outra metade estava sentada observando as crianças brincarem. Um clone trooper de terno passeava por ali, tirava fotos e aceitava de bom grado a surra de sabres de luz, mas nada do Vader, Luke ou Leia… Como eu não havia mencionado isso para meu filho, ele não sentiu falta dos personagens (also: lutas de sabres de luz), mas vi algumas crianças questionando onde eles estariam.

Várias pessoas chegaram às 17h, 17:30h e já não havia mais nada, exceto os desenhos e os Yodas para montar, para crianças menores. Vi vários rostinhos saindo desapontados, afinal, além das informações desencontradas, o evento duraria no mínimo até as 17:30h. O auditório ficou aberto até as 18h, mas só quem chegou no começo conseguiu aproveitar de verdade. A proposta do evento era super bacana, mas faltou um pouquinho mais de organização para não decepcionar as crianças.

Deu pra ver que, mesmo sendo em uma data comemorativa, várias famílias saíram de suas casas para comparecer ao evento, o que nos leva a ter certeza de que tem público pra isso! Então pedimos: faz mais, Aleph! E chama a gente pra ajudar a organizar! (;

11885179_10153142744532734_47868353392457899_n

 

Onde: Livraria da Vila, Vila Madalena (SP)
Quando: 09/08/2015 (domingo) EVENTO ÚNICO
Quanto: De graça! (:

Nanda Café

Nanda Café

Feminista que faz ballet e adora cor-de-rosa. Gosta de RPG, fantasia medieval, anime água-com-açúcar e é #teammarvel apesar de Sandman ser da Vertigo. Começou a estudar Quenya, mas como não dava pra fazer isso enquanto comia, desistiu de ser elfa e admitiu para si sua natureza hobitesca.
Nanda Café

Talvez você goste de: