Pac Mãe na Cidade | Visitamos a KidZania em São Paulo

Depois de passar pela alfândega e de trocar seus cheques por 50 KidZos, a moeda local, Samuel e Marco não tiveram dúvidas: seguiram para o ginásio de esportes para bater uma bolinha. Alice foi ainda mais direta: rumou, decidida, para o Corpo de Bombeiros do parque, e logo estava toda paramentada dentro do caminhão, pronta para apagar o incêndio que destruía o hotel da cidade.

1429184090033ca1f7896c90ff9486e2b92bfa0780

Sim, finalmente nós visitamos a KidZania, em São Paulo! E sim, assim como vocês nós também já lemos de tudo sobre o parque por aí. Já disseram que a ideia da experiência é “criar lealdade às marcas desde o berço”, “fidelizar pequenos consumidores”, que o brincar oferecido pela KidZania “não é válido” por ser “dirigido e mediado por marcas”, que há “hiper exposição” ao consumo e que “o potencial de imaginação e interação com os demais é perdido”.

142918438604a19204e4fb87937990c73e9f28f187

 

Nem precisamos dizer que fomos ao passeio com nossas anteninhas bem erguidas, diante de tanto debate e controvérsia. Mas podemos dizer que gostamos de muitas das coisas que vimos por lá, assim como desgostamos de outras. As crianças, essas adoraram a experiência, desde a chegada ao parque já estavam super empolgados e todos os três já disseram que querem voltar. Ao contrário do que vimos por aí, achamos sim a experiência de exercitar a autonomia em uma cidade projetada para eles, bastante lúdica e divertida. Mas pera lá que vamos contar tudinho pra vocês!

1429184738c22fdb5b083a44e018c48288fa2955c8

Começando pela tal exposição às marcas: sinceramente, foi o que menos incomodou. Talvez porque nossos filhos tenham logo de cara escolhido atividades que não estavam diretamente relacionadas a empresas, apesar do outdoor no campo de futebol e da marca de seguros estampada na jaqueta dos bombeiros – sim, nós vimos. Mas até aí, essas mesmas marcas estão lá no campo de futebol real e também na propaganda que assistimos antes de qualquer filme no cinema. De qualquer forma, elas estão lá, por toda parte. É como uma mini-cidade mesmo, com suas lojas, bancos, mercados, serviços e empresas. Exatamente igual ao shopping onde o parque está localizado.

142918429154eee8c5537febbde3fa741ad11fc013

Saindo do bate-bola inicial, Marco resolveu ir à auto-escola e tirar sua carteira de motorista, enquanto Samuel e Alice escolheram ser, respectivamente, jornalista e fotógrafa de um famoso jornal de São Paulo. Enquanto Marco aprendia sobre as leis de trânsito, a dupla vestia colete de imprensa e saía pela cidade em busca de uma boa pauta, que, trabalhada por eles, virou manchete do jornal da cidade, e rendeu um pagamento para ambos, feito também em Kidzos. Marco recebeu uma carteira de motorista emitida pelo departamento de trânsito da KidZania e Samuel e Alice levaram para casa a primeira página do jornal feito por eles, e ficaram bem orgulhosos.

IMG_20150410_165958650 (1)

Ah, sim, nós também lemos por aí que “o fato de as crianças se divertirem não é um indicador de qualidade do ambiente”, seguido da comparação óbvia do que, aparentemente, deveria significar divertimento “de má qualidade”: “games, desenhos animados, brinquedos de shopping”. Vocês sabem que aqui no Pac Mãe a gente tem por hábito não transformar os games, a televisão e a tecnologia em vilões. Portanto, não vamos também transformar o capitalismo em demônio. Seria hipocrisia nossa, aliás, já conversamos sobre isso aqui mesmo no blog, não?

1429184312cd30cc41164dbd3b9a0fa0be267b12a6

Então, sobre a exposição às marcas, sugerimos transformar essa questão em discussão, seja na KidZania, seja dentro de casa, assim como fazemos com as propagandas e com a sociedade de consumo em geral. Com a nossa ajuda, as crianças conseguem sim perceber os exageros e questionar possíveis abusos. Naquela filosofia de maternidade “debouísta”, indo pelo caminho do meio termo, não precisamos erguer muros em torno dos pequenos, nem tampouco criar um mini cartão de crédito liberado para eles. E é claro que não vamos levar os pequenos à KidZania todo fim de semana. É um passeio esporádico, um dia diferente, simples assim. Vamos pelo caminho do meio, então? Então, tá.

1429184486de1a4f4a1cbff9e66e538233ddca3eca

Voltando aos nossos pequenos aventureiros, rapidamente eles estavam caminhando bem à vontade pelas ruas da cidade. Com a carta de motorista em mãos, Marco resolveu ir brincar de cientista, com direito a jaleco e microscópio, em uma atividade patrocinada por uma marca de leites fermentados. Samuel largou as manchetes de jornal e seguiu para a balada da cidade, onde virou o DJ da tarde e dançou muito. Alice resolveu seguir a carreira de modelo, desfilando pela passarela e virando capa de revista.

14291838491a65e10e93cfcad4137ead315f1e6493

Admitimos que uma das coisas que mais nos incomodou no parque foi a elitização do ambiente. Muitas babás uniformizadas por toda parte (algumas crianças com mais de uma babá, inclusive), e uma maioria branca inegável. Tudo é muito bem cuidado, bonito, organizado e limpo. Os atendentes são simpáticos, bem orientados e estimulam a participação das crianças, embora chamem os pequenos de “senhor” e “senhorita”, o que as nossas crianças acharam meio estranho, rs.

1429185026ab48d757f04dad9f5190d3985d77f45b

Outra coisa complicada é o valor do passeio. Nós visitamos o parque à convite da KidZania, mas precisamos concordar que o ingresso é bem caro, principalmente para os adultos, que não participam de nada, apenas observam. Aparentemente há uma sala de convivência para os adultos, mas pelo que ouvi de outra mãe, ela estava fechada naquela data.

14291849763030e92c4179ec51c55ab83c1612964a

É legal se programar com as crianças e pesquisar no site do parque as atrações de interesse delas, pois por questões de tempo (o parque funciona em dois turnos de cinco horas, pela manhã ou a tarde) é impossível participar de todas as atividades e é normal que as crianças se confundam com a quantidade de opções. Mesmo durante o passeio é interessante também ajudá-las a escolher e incentivá-los a terem paciência com as filas e a inevitável espera.

 

14291847083ba1c50fcb7c14392b0fedf12c288ae4

Aliás, depois da balada, Samuel fez um amigo (alô, quem disse que o ambiente não incentiva a interação, mesmo?) e seguiram os dois juntos para a Universidade KidZania, onde cursaram uma “graduação” em comunicação e artes, com direito a prova e carteirinha do curso. Vale lembrar que, no parque, quando a criança se gradua ou pós gradua em alguma área de conhecimento, passa a receber mais KidZos quando trabalha.

14291848192fe8d0b3e1939621b7c3a2b00385195b (1)

Já Alice resolveu encarar uma fila e aprender a fazer chocolates, atividade promovida por uma marca famosa pelas guloseimas carésimas. Marco poderia ter trocado seus KidZos ganhos por produtos, mas resolveu poupá-los para uma próxima visita, já que a lojinha direcionada às crianças tinha preços altíssimos. Imaginem que uma simples garrafinha de água valia 60 KidZos, sendo que as crianças recebem 8 KidZos, em média, por atividade concluída, além dos 50 recebidos na entrada do parque.

1429184117fd43853c9cc3fe82870500f2cd48e4aa

Outra coisa com a qual demos uma implicada foram as atrações fazendo a famigerada diferença entre “coisas de menino” e “coisas de menina”, como: a Arena Esportiva, segundo descrição do próprio site da KidZania: “Venha viver o sonho de ser um jogador de futebol ou uma líder de torcida na nossa Arena super completa e real.” Oi? Como assim UM jogador, UMA líder de torcida? Certamente eles não conheceram a Kris criança que jogava futebol na escola, rs. Vale lembrar que lá no parque só vimos uma menina jogando futebol, e em nenhum momento rolou essa tal atividade “Líder de Torcida”.

142918443645f220284827fa11d9005183772b2994

Também teve o caso da barbearia (patrocinada por uma espuma de barbear) x salão de beleza (com o patrocínio de uma marca de esmaltes). Ainda segundo o site: “Para ficar pronto e enfrentar o dia-a-dia, o homem precisa se cuidar. Escolha seu tipo preferido de barba e desfile com ela pela cidade.”

142918414148c62995bfe40001468f0d48af153393

Já a descrição do salão de beleza é a seguinte: “Meninas, nosso salão de beleza está pronto para vocês! É o lugar da KidZania onde você poderá ser cabelereira, manicure ou, se preferir, cliente. Escolha seu estilo e faça a sua moda!” Gente, por que não juntar tudo no mesmo lugar? Dividir entre barbearia e salão de beleza é muito 1940 vocês não acham? Será que algum menino já quis trabalhar no salão? O que acontece se uma menina quiser colocar bigode?

1429184680241aac53f68909ece5c695dbc1ccf97d

O bombeiro é uma das atividades mais legais e concorridas, eles se divertem muito no treinamento, passeio de caminhão pela cidade e apagando o incêndio do hotel. No hospital, tanto a ambulância (com direito a passeio pela cidade e atendimento a um “ferido”) quanto a maternidade, cheia de bebezinhos, também são brincadeiras bastante procuradas.

14291840593affee21180933c3d4b8890dd8da29a5

 

Outra atividade que faz muito sucesso é o serviço de entregas, onde as crianças circulam pela cidade distribuindo encomendas para os estabelecimentos. O espaço da Unicef, com orientações sobre direitos da infância e adolescência, estimula as crianças a arrecadarem doações para o Fundo.

14291844091924ac7e2b8b0938c0b62c3ba176a15f

Achamos muito legais as brincadeiras artísticas, como ateliê de fotografia, de pintura, confecção de bijuterias, escola de DJs, estúdio musical, escola de teatro e floricultura. As atividades culinárias (pizza, hamburguer, wraps, fábrica de sucos, de ketchup, balas e de chocolate) são todas patrocinadas por marcas, mas as crianças adoram e a procura também é grande.

1429185383945a837b6925bf220b57e5e61e0028d9

Quando entramos no parque, crianças e adultos recebem uma espécie de bracelete que identifica o adulto responsável por cada criança. Os menores só podem deixar o parque, obviamente, acompanhados da pessoa que está com o bracelete correspondente. Para crianças maiores de 8 anos há também a opção de ficarem sozinhos, que só recomendamos no caso do visitante já conhecer o esquema do parque pois, como explicamos acima, a tendência é que sozinhos eles se confundam um pouco diante de tantas opções de atividades.

142919372504984f7b284b0bf041a7b8d41281c86b

No dia em que visitamos a KidZania (uma sexta-feira a tarde) estavam rolando três festas de aniversário. É possível reservar um dos três salões disponíveis no parque para fazer a festa (os valores variam de R$800 a R$1800 a reserva do espaço por uma hora para festa, com o menu de comidinhas e ingressos individuais pagos por pessoa à parte). Pela manhã, enquanto esperávamos, vimos que também haviam algumas excursões escolares (que segundo informações do parque sempre são marcadas durante a semana). Mesmo com festas e excursões, os dias de semana parecem ser os períodos mais tranquilos para visitação.

14291845196a90ae41e88873e0e66d1a2286d5ceaa

A KidZania abriu ao público em dezembro de 2014, no espaço onde ficava o antigo Parque da Mônica, lembram? Está construída em uma área de 8.500m² no segundo subsolo do shopping Eldorado, em São Paulo. Criada em 1999, a marca está presente em mais de 15 países. Em São Paulo, conta com o patrocínio de mais de 20 marcas, entre alimentação, serviços e produtos. E aí? Vocês já foram visitar? Estamos doidas pra saber o que acharam!

KidZania São Paulo

Endereço: Shopping Eldorado – Av. Rebouças, 3970, Pinheiros – segundo subsolo

Telefone: (11) 39954500

Funcionamento:

Horários: Dois turnos – de segunda a sexta-feira: 9h às 14h e 14h às 19h. Sábados, domingos e feriados: 9h às 14h e 15h às 20h (o encerramento de algumas atividades acontece 30 minutos antes do fim de cada turno).

Preços: criança R$ 120 / Adulto R$ 50 (aceita meia entrada/estudante para adulto) e Sênior R$25

Idade: entre 4 e 14 anos

Site: www.kidzania.com.br

insertcoin

Kathy

Kathy

Jornalista, sonserina, lannister, malkaviana, dobradora do reino da Terra, distrito 3. Transmito o legado nerd ao meu rebento, Samuel, que, pobrezinho, já reclama que ninguém da escola sabe quem é Sauron e nem fazem ideia do que significa conjurar um patrono.
Kathy

Talvez você goste de:

  • Daniela Bandeira

    Tenho muita vontade de levar o Lulu, já ouvi muita gente comentando em grupos de viagem, mas completamente desconhecia essa polêmica por trás ^^’
    Entendi (e concordo com) o posicionamento do Pac Mãe. E conhecendo o Lulu, ele não vai nem se atentar a essas marcas por causa das atividades!
    Se eu levá-lo, digo como foi! =)

  • katia

    gostei de ver a opinião de vocês! quero levar a minha Sarah de 7 anos e as dicas vão ajudar muito. Obrigada!