Pac Mãe na Cidade | Visitamos o Escape 60 em São Paulo

Nossos ultra super poderes foram convocados para salvar Townsville, quer dizer, São Paulo! Recebemos a informação de que Doutor Mortare, um cientista maluco, iria despejar dali a uma hora uma fórmula mortal na estação de tratamento de água da cidade. Prontamente, nos dirigimos ao laboratório do perigoso vilão para descobrir o antídoto e tentar livrar a cidade desse mal!

Estamos sonhando? Não! Essa é uma das histórias do Escape 60, o primeiro espaço de entretenimento de jogos interativos e presenciais do Brasil. São seis salas no total, com temas e graus de dificuldade variados. Quatro a 16 participantes precisam trabalhar em equipe e resolver os mistérios para escapar dos espaços em até 60 minutos.

A convocação, na verdade, foi um convite do pessoal do Escape 60 para conhecermos o local. Como boas RPGistas aceitamos pronta e animadamente. Escolhemos o Laboratório porque queríamos levar as crianças e achamos que as demais salas poderiam assustá-las de alguma forma (por serem ambientadas em uma prisão ou por terem temáticas, digamos, fantasmagóricas).

12021769_10153591487569547_955561104_n

Nos acompanharam nessa aventura o meu filhote Samuel (9 anos), a Alice (7), filha da Bia, e o Benjamin (6), da Nanda.

De cara percebemos que a equipe é muito bem preparada. O monitor que nos contou a história inicial antes de partirmos para o desafio claramente adaptou a temática para que não parecesse tão assustadora para os pequenos.

Alguns segundos antes de entrarmos na sala a Alice demonstrou preocupação “Vai ter ar lá dentro?” e o monitor tentou diminuir seus receios, mostrando a saída de ar e demonstrando que poderíamos interromper a brincadeira no momento que desejássemos.

image3

O ambiente é divertido e cheio de detalhes a serem explorados, coisa que as crianças adoram. Tudo é interativo e desafiador, e o cronômetro gigantesco mostrando quando tempo falta para o tempo acabar faz a tensão aumentar a cada minuto.

Aqui cabe a ressalva de que não é uma brincadeira para todo tipo de criança. Samuel claramente foi quem mais se empolgou e quem mais interagiu com as pistas e a proposta de desvendar as senhas e mistérios. Benjamim pareceu se divertir muito brincando pelo ambiente, mas a maioria dos desafios eram difíceis para ele.

img_2048

Já a Alice definitivamente detestou a experiência. Ficou assustada, pedia para ficar sempre de mãos dadas ou no colo da mãe. Chegou a chorar e por mais que explicássemos que era um jogo, que era uma diversão, ela não se convenceu e não parecia entender qual era afinal a graça daquela brincadeira.

Para os adultos é imbatível. Adoramos! Não por acaso a experiência sensorial, estimulada pelos detalhes da ambientação, de sons e de tudo o que faz com que os participantes entrem  no clima da aventura é muito utilizada por empresas para treinamentos de liderança, dinâmicas em processos de seleção e outras ações que avaliem trabalho em equipe,  comunicação e solução de problemas.

laboratoriobaixa

Apesar dessa demanda empresarial o local estava, no dia da nossa visita, repleto de famílias, grupos de amigos e muitos adolescentes.

O Escape 60 conta, no momento, com seis salas temáticas: Corredor da Morte (você tem uma hora para escapar da cadeira elétrica), O Falsário (o grupo deve resgatar um valioso quadro roubado), O Laboratório do Dr. Mortare (essa foi a sala que experimentamos), Operação Resgate (o grupo deve desvendar o desaparecimento misterioso de alguém da sua família), Salvem Nossas Almas – S.O.S. (um jantar excêntrico com seus antigos colegas de escola) e a sala idealizada em parceria com a Sony Pictures, com o tema do filme Goosebumps: Monstros e Arrepios, que estreia no Brasil em 22 de outubro.

Para brincar é necessário comprar os ingressos antecipadamente pelo site www.escape60.com.br para grupos de, no mínimo, quatro pessoas e, no máximo, 16, a depender da sala escolhida.

Nós três (as Pac Mães) nos divertimos MUITO. É interessante perceber como algo tecnicamente tão simples pode ser tão envolvente. Todas nós queremos voltar porque, adivinhem, não conseguimos escapar a tempo! Pois é, mesmo com algumas pistas o desafio foi complexo e para nossa frustração, não salvamos a cidade! Antes tivessem chamado Lindinha, Florzinha e Docinho, rsrs… #chatiadas

12033627_10153591487664547_1578771521_n

Escape 60

Endereço: Rua Baluarte 18, Vila Olímpia – São Paulo, SP

Horário de funcionamento: diariamente, das 10h às 22h

Tel.: (11) 3842-9066

Ingressos: www.escape60.com.br

Valores: De segunda a sexta-feira, das 10h às 16h50: R$ 69,00 por pessoa, mínimo de quatro por sala.

De segunda a sexta-feira, das 17h às 22h: R$ 79,00 por pessoa, mínimo de quatro por sala.

Idade mínima para participar: não há; crianças com menos de 12 anos devem estar acompanhadas de um adulto.

12033348_10153591487639547_1009588708_n

Classificação indicativa Pac Mãe: Para adultos, vá correndo, é MUITO legal! Crianças com 10 anos ou mais vão curtir e aproveitar a brincadeira verdadeiramente participando e ajudando a desvendar os enigmas. Para os menores, recomendamos as salas mais claras e com temáticas mais apropriadas, como o Laboratório, O Falsário e a Operação Resgate. Deixe a prisão, o jantar assombrado e a sala Goosebumps para os mais crescidos. Os menores de 9/10 provavelmente não entenderão grande parte dos enigmas, mas devem gostar de participar e trabalhar em equipe. É legal explicar direitinho o que vai acontecer para que eles não se assustem com a ideia de ficar presos. Ainda assim, tivemos uma surpresa com o medo da Alice. Mesmo conversando, explicando, em uma sala clara e com temática teoricamente tranquila, ela não se divertiu, o que reforça a ideia de que cada criança é diferente e imprevisível mesmo, independente da idade.

Kathy

Kathy

Jornalista, sonserina, lannister, malkaviana, dobradora do reino da Terra, distrito 3. Transmito o legado nerd ao meu rebento, Samuel, que, pobrezinho, já reclama que ninguém da escola sabe quem é Sauron e nem fazem ideia do que significa conjurar um patrono.
Kathy

Talvez você goste de: