Review | Animais Fantásticos – como resistir à magia? (sem spoilers)

Eu não era mais criança quando li Harry Potter pela primeira vez. Ainda assim, me encantei com aquele universo como se eu ainda tivesse onze anos de idade. Como resistir à magia? Impossível!

Da mesma forma, como resistir à magia de Animais Fantásticos e onde Habitam, filme que nos oferece mais uma oportunidade de entrar no fantástico mundo bruxo de J.K. Rowling? Eu confesso: não resisti! Acompanhamos, eu e meu filho, a pré-estréia ontem aqui em São Paulo e saímos do cinema felizes da vida.

unnamed

Classificação Indicativa

Antes de mais nada, um aviso: a classificação indicativa de 12 anos é bastante adequada. O filme tem vários momentos bem tensos e que podem sim assustar as crianças menores. Crianças a partir dos 9, 10 que já estejam acostumadas com os momentos mais sombrios do universo Harry Potter (que tenham assistido aos últimos filmes sem grandes sustos, por exemplo) conseguem acompanhar numa boa, mas talvez precisem – como o meu filho precisou – segurar a mão da mãe, do pai ou de seu responsável em alguns momentos da história.

Os fantásticos animais

Em Animais Fantásticos Newt Scamander (Eddie Redmayne) é um bruxo magizoologista, que se dedica a pesquisar, documentar e proteger criaturas mágicas. Já me identifiquei de cara com ele porque, né, sou dessas que também curte demais resgatar e proteger os animaizinhos.

Claro que enquanto eu resgato gatinhos e cãezinhos da rua, Newt se dedica proteger e cuidar de criaturas um tanto quanto exóticas como a Águia Trovão e o Occamy, ou fofinhas e carismáticas como o Pelúcio e o Tronquilho. O mais legal é que além de cuidar ele carrega essas criaturas com ele, numa mala mágica!

Biblioteca bruxa

Nós já conhecíamos Newt Scamander no mundo de Harry Potter pois ele é o autor do livro “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, (que inclusive foi lançado aqui no nosso mundo trouxa pela J.K Rolling em 2001, com renda revertida à instituição Comic Relief).

A obra é prefaciada por Alvo Dumbledore, e faz parte das indicações de literatura para o estudo de “Trato das Criaturas Mágicas”, em Hogwarts. Porém o filme se passa bem antes desse livro ser escrito.

animaisfantasticos

 

Os personagens 

Estamos em 1926 e Newt Scamander está chegando em Nova York com sua maleta mágica recheada de bichinhos quando um “Não-Maj” (como são conhecidos os “trouxas” nos Estados Unidos) chamado Jacob (Dan Fogler) cruza seu caminho, o que acaba causando a fuga de alguns de seus animais.

A dupla é investigada por Porpentina Goldstein, aTina, (Katherine Waterston) uma ex auror da Macusa, o equivalente americano ao Ministério da Magia, que acabou afastada de sua função. Tina, por sua vez, é a irmã da bruxa Queenie Goldstein (Alison Sudol), que tem a habilidade da legilimência (siiiiim, ela lê mentes *_____*)

Está formado aí o nosso grupo principal. Achei o máximo termos um grupo principal no mundo adulto, aliás. Vale dizer aqui que a comunidade bruxa dos Estados Unidos vive escondida e não se mistura com os “Não-Majs”, o que nos leva a outro núcleo da história: a Sociedade Filantrópica Nova Salem, um grupo de “Não-Majs” que considera os bruxos uma ameaça.

E aqui começa o lado mais pesado do filme. Mary Lou Barebone (Samantha Morton) é a arrepiante líder desse grupo de anti-bruxos, e vive com seus filhos adotivos não menos esquisitos e apavorantes: Credence (Ezra Miller), disparado o meu personagem favorito do filme, Chastity (Jenn Murray) e Modesty (Faith Wood-Blagrove, que, aliás, é a única criança do elenco).

Por último, e não menos importantes, temos a figura de Percival Graves (Colin Farrell), auror, chefe do departamento do cumprimento das leis mágicas da Macusa. E também a participação relâmpago e polêmica do bruxo das trevas Gerardo Grindelwald (Johnny Depp).

poster-percival

O que achamos

A história mistura esses momentos mais leves, alegres e divertidos de magia e encantamento com cenas mais pesadas, sombrias e que, como já é tradição de J.K. Rolling, abordam temas importantes como o preconceito e a intolerância.

O filme tem muitas cenas de ação e muitos movimentos lindos de câmera, passeando pela cidade e cenário, uma verdadeira viagem pela Nova York dos anos 20. Os figurinos, detalhes, objetos de cena são todos perfeitos assim como os animais e, em especial, todo um universo impressionante que acontece dentro da maleta do Newt.

Recomendo muito que seja assistido em 3D. Nós tivemos a oportunidade de ver em 4D no Cinépolis do JK Iguatemi, aqui em São Paulo com direito a cadeiras mexendo a cada movimento de câmera, sopro das criaturas mágicas nos nossos rostos e ouvidos e até água caindo. Apesar de uma certa tontura, experiência aprovadíssima, foi MUITO divertido e Samuel delirou.

Animais Fantásticos e onde Habitam estreia hoje, 17 de novembro, em todo Brasil, em versões 2D e 3D e Imax, e conta novamente com direção do David Yates, que esteve à frente dos últimos quatro filmes da saga Harry Potter (filmes que eu adoro).

Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 12 anos
Classificação Pac Mãe: Classificação adequada. Tem cenas de violência e algumas bastante sombrias e assustadoras. Para crianças valentes a partir dos 9, 10 anos, que estejam familiarizadas com o universo mais sombrio de HP, dá pra encarar!
Kathy

Kathy

Jornalista, sonserina, lannister, malkaviana, dobradora do reino da Terra, distrito 3. Transmito o legado nerd ao meu rebento, Samuel, que, pobrezinho, já reclama que ninguém da escola sabe quem é Sauron e nem fazem ideia do que significa conjurar um patrono.
Kathy

Talvez você goste de: