Na Cidade | 5ª Turnê Intrínseca: A editora mais querida do pedaço

Agora que a 5ª Turnê Intrínseca acabou em todo o país, eu posso contar tudo sobre a apresentação sem dar spoiler. A Turnê Intrínseca é um evento organizado pela nossa editora parceira para apresentar os lançamentos do ano. Nós fomos no ano passado e amamos tanto que imediatamente pulamos no bonde das parcerias porque a equipe editorial da Intrínseca é realmente incrível e cuidadosa. Esse ano eu acabei indo sem a criança porque era um evento à noite, longe de casa e durante a semana, e como eu fui como blogueira, precisei chegar um pouco antes, o que ia deixar a parada cansativa demais pro pequeno.

Uma foto publicada por Pac Mae (@pacmae) em

Foi bom que ele não estivesse comigo, porque eu dei vários surtos de fangirl ao ouvir os lançamentos da empresa. Eu estava fazendo um live-tweet do evento, além de ter postado algumas coisinhas no Instagram, mas preciso registrar aqui, de forma menos efêmera, o que a Intrínseca está trazendo para esvaziar nossos bolsos e encher nossas estantes esse ano. Lembrando que tem muita coisa, mas eu vou focar nos livrinhos nerds que me fizeram dar pulinhos de alegria (e usar muito, muito caps no Twitter).

A turnê foi aberta com o anúncio de Eu Sou o Peregrino, um calhamaço de quase 700 páginas escrito por ninguém menos que Terry Hayes, o roteirista dos dois primeiros filmes de Mad Max. Lançado no começo de abril, o livro é um thriller de ação e aventura que já está virando filme. Eu fiquei super curiosa pra ler, porque amo livros (e filmes) que não nos permitem respirar (tipo Mad Max).

Aí veio ele. S. O misterioso livro-aventura de J. J. Abrams (sim!) e Doug Dorst que merece o Oscar da editoração por proporcionar mais do que um livro, mas uma experiência literária única S. foi lançado no final do ano passado e, como custa um pouco caro (R$99,90), teve uma tiragem limitada. Desnecessário dizer que ele esgotou e em breve deve chegar a segunda tiragem nas livrarias de todo o país.

Meu primeiro gritinho veio com Bem Vindo ao Vale da Noite, um podcast estadunidense que é, sem sombra de dúvidas, o meu podcast favorito. É um podcast literário que mistura terror com ficção científica e conta a história de Night Vale (ou Vale da Noite), uma cidadezinha no interior de um país indiscriminado onde teorias da conspiração se tornam realidade. Se vocês ainda não conhecem o podcast, corram para escutá-lo, e se podcast não é sua mídia favorita, pode comprar o livro porque a escrita de Joseph Fink e Jeffrey Cranor é muito, muito boa. O livro chega em junho às livrarias.

Há algum tempo, a Intrínseca vem lançando (e relançando) obras de Neil Gaiman aqui no Brasil. É deles a edição do discurso Faça Boa Arte e de O Oceano no Fim do Caminho, romance autobiográfico desse escritor que está no panteão nerd por obras como Sandman, Deuses Americanos e o lançamento do ano da Intrínseca Lugar Nenhum. Esse livro já foi lançado no Brasil, mas a edição trazida pela editora é a Edição Preferida do Autor, ou seja, o equivalente literário da versão do diretorLugar Nenhum é um livro incrível e eu mal posso esperar para ver como Gaiman realmente gostaria que nós tivéssemos lido desde o começo, mas vou ter que esperar até junho, quando a edição da Intrínseca chega às livrarias.

Falando em Neil Gaiman, uma de suas melhores amigas também está chegando ao Brasil pelas maos da Intrínseca: Jenny Lawson, também conhecida como The Bloggess, também conhecida como a melhor blogueira do universo. Ela publicou seu segundo livro, a autobiografia Alucinadamente Feliz no ano passado e no meio de abril ele estará na minha estante. Esse lançamento foi o que me deixou mais feliz porque a Jenny sofre de uma série de transtornos mentais, como depressão, e seus posts ajudam bastante a tirar o estigma dessa doença. A melhor parte? ELA ME DEU RT.


Já que estamos tratando de estigma e doenças, esse ano foi lançado O Universo Numa Casca de Noz, o livro não ficcional de Stephen Hawking, um dos físicos mais brilhantes de todos os tempos, também conhecido por cameos em programas como The Big Bang Theory. Sim, é aquele da cadeira de rodas e da voz robótica. Pois bem. No livro, ele explica teorias do tempo e espaço de forma extremamente didática para pessoas como eu. Essa edição foi lançada em fevereiro, então já está nas lojas.

A Intrínseca também está lançando a edição mais absurdamente linda de Cidade dos Etéreos, um livro que é continuação do Orfanato de Ms. Peregrine Para Crianças Peculiares, que vira filme esse ano com a diva Eva Green. A edição tem capa dura e sleeve, aquela capinha ilustrada que solta do livro. Orfanato não foi lançado originalmente no Brasil pela Intrínseca, mas todos aguardamos ansiosos essa edição maravilhosa também. Outro livro que a Intrínseca também relançou no Brasil é Orgulho e Preconceito & Zumbis, que também virou livro esse ano.

Aí fomos para os lançamentos infanto-juvenis. Eu reclamei que a Intrínseca tem poucos livros infantis, apesar de ter lançado um dos melhores livros infantis de todos os tempos: O Livro Sem Figuras. Eu já contei no Snap, no Instagram e falo pra quem quiser ouvir o quanto amo esse livro, então achava que seria um pouco difícil superar o lançamento dele – que foi no ano passado.

Uma foto publicada por Pac Mae (@pacmae) em

Pois bem. A editora tem realmente poucos livros para leitores pré-escolares ou não-alfabetizados, mas os que tem: uau. Peter Brown, o autor de Minha Professora é Um Monstro (que está aí na foto) voltou à Intrínseca em janeiro com o fofíssimo Sr. Tigre Solto na Selva, um livro que, típico de Brown, explora questões como convenções sociais, preconceitos e absurdos através de ilustrações lindas e uma história divertida. Em breve devemos fazer a resenha do Sr. Tigre no snap e no Instagram, então fiquem de olho.

Se para os pequenos leitores não tem tanta oferta assim, para leitores a partir de 8 anos a Intrínseca caprichou. Os Irmãos Tapper Declaram Guerra (Um Contra o Outro), escrito por Geoff Rodkey conta a história de dois irmãos que começam uma briga enorme na escola. Rodkey foi roteirista de filmes como A creche do papai, então já dá pra imaginar o quão divertido e engraçado esse livro é, cheio de piadas escatológicas e uma visão condescendente de adultos (retratados a partir mensagens de textos trocadas entre celular). O livro foi lançado em março e parece excelente para crianças que começam a demonstrar interesse em ler sozinhas.

Caçadores de Trolls é um livro escrito por Guillermo del Toro e Daniel Kraus, o que deveria te dizer tudo, porque o Del Toro é roteirista e diretor de filmes como O Labirinto do Fauno. O livro, que chegou às livrarias em dezembro de 2015, tem essa mesma aura mágica e misteriosa dos principais trabalhos do Del Toro, que mesclam o medo juvenil e as criaturas que esse medo torna reais. É indicado para adolescentes.

O último livro é aquele que parece ser a menina dos olhos da Intrínseca e que me fez ter a certeza de que eles não estão somente preocupados com sucessos de vendas, mas com a qualidade e as mensagens que seus livros passam aos leitores. Simon Vs. a Agenda Homo Sapiens conta a história de dois amigos virtuais que estudam na mesma escola, mas só conhecem na internet. Os dois são gays e essa questão é abordada de forma muito sensível, com Simon questionando “por que eu devo confessar para minha família que sou gay quando quem é hétero não precisa fazê-lo?” Esse tipo de leitura é exatamente o que eu gostaria de ter lido quando era adolescente e o que eu espero que meu filho cresça lendo. O livro é escrito pela iniciante Becky Albertalli então por favor: incluam na sua lista de mulheres a serem lidas no ano.

Claro que eu fiz um resumo com destaque para os livros que têm mais a ver com o Pac Mãe, mas tem muitos, muitos lançamentos legais. Lembrando que a Intrínseca é quem publica os livros do Rick Riordan (de Percy Jackson), da JoJo Moyses e até de Crepúsculo e 50 tons de cinza, se for do seu gosto. Eu ganhei um livro muito fofo no sorteio da Turnê: um romance de época chamado O Miniaturista, escrito por Jessie Burton e terminei de ler em 2 dias, que também faz parte do catálogo de lançamentos de 2016.

Como eu disse no Instagram, é incrível ver a capacidade de mobilização que a Intrínseca tem em todo o país: levar um público enorme, em sua maioria jovem, para ouvir falar sobre… Livros! Nós adoramos ser parceiras da editora e esperamos acompanhar todas as Turnês de agora em diante.

Nanda Café

Nanda Café

Feminista que faz ballet e adora cor-de-rosa. Gosta de RPG, fantasia medieval, anime água-com-açúcar e é #teammarvel apesar de Sandman ser da Vertigo. Começou a estudar Quenya, mas como não dava pra fazer isso enquanto comia, desistiu de ser elfa e admitiu para si sua natureza hobitesca.
Nanda Café

Talvez você goste de: