HQ The Walking Dead | Zumbis, amamentação e VBAC

Antes de existir o blog Pac Mãe (fora do inconsciente coletivo de todas nós, quero dizer), nós lançamos a Fanpage no FB  e nossa primeira série foi a Dicas de Mãe para o Apocalipse Zumbi.

A #2, de amamentação, a única não original, foi baseada na série de TV The Walking Dead, apesar de eu só ter descoberto isso depois que o conteúdo já estava pronto, porque… eu não assisto Walking Dead. Pronto, falei. Em 2011 eu baixei uma temporada pra ver se tomava gosto pela coisa, achei o primeiro episódio mega chato e perdi o interesse.

Mas aí, né. Blog de cultura pop. Nerdices. Não dava pra ficar totalmente por fora do universo dessa série que conseguiu, finalmente, saturar o mercado da temática zumbi. Como eu prefiro a leitura ao audiovisual, resolvi dar uma chance pra HQ, que também demorou a engrenar e confesso que ainda não ocupa um lugar de destaque no meu coração.

Depois de já ter lido mais da metade da HQ, ouvi o NerdCast comparando as duas e percebi que fiz a escolha certa, porque não lido muito bem com adaptações. Meu maior problema com Walking Dead é o ritmo da narrativa, com a qual me acostumei depois e algum tempo e compreendi que essa construção que não nos permite desenvolver apego pelos personagens é necessária e óbvia: não dá pra se apegar a ninguém, qualquer um pode morrer a qualquer momento.

*SPOILER ALERT* Se você não assistiu a série ou leu a HQ e pretende fazê-lo, sugiro que pare de ler agora.

Uma coisa que eu já havia notado desde antes de ler ou conhecer qualquer coisa de TWD, era o ódio geral do público pela Lori, esposa do personagem principal. Não é nem falta de apego, é raiva mesmo, torcida contra. Esse ódio não é justificado na HQ, porque apesar de meio chatinha, ela não é absolutamente intragável e realmente ficamos chocados – não aliviados – quando ela morre.

Como não poderia deixar de ser, eu obviamente prestei atenção em algumas coisas que talvez tenham passado batido por quem não está nesse universo de maternagem. Vê só as coisas que uma Pac Mãe lê em uma HQ:

1. O parto é naturalizado…

postwd1

“as pessoas dão à luz sozinhas há milhares de anos, não há nada com o que se preocupar no momento”

…ok, nem tanto:

postwd3

“há séculos as pessoas dão à luz sem assistência, mas isso não torna esse pensamento mais fácil”

…certo, não é nem um pouquinho naturalizado:

Sério? Era pra ser um parto totalmente natural, e me colocam a moça em posição de litotomia (deitada de costas)? E ainda com a clássica orientação de puxos, sendo que nem anestesiada ela está? será que algum dia vamos ver uma representação adequada de parto em quadrinhos? (vamos sim, é meu próximo post).

2. A Lori tem um VBAC (Vaginal Birth After Caesarean):

"o fato do seu primeiro filho ter nascido através de uma cesariana significa que esse bebê também pode seguir esse camiinho..."

“o fato do seu primeiro filho ter nascido através de uma cesariana significa que esse bebê também pode seguir esse camiinho…”

3. Ao contrário da série, em que ela morre durante uma cesariana de emergência, a Lori da HQ amamenta:

postwd7

 

… e realmente não está preocupada com o que os leitores têm a pensar sobre isso:

"eu não vou me esconder a cada duas horas pelos próximos três meses, ele vai ver isso, não podemos evitar. é natural."

“eu não vou me esconder a cada duas horas pelos próximos três meses, ele vai ver isso, não podemos evitar. é natural.”

Talvez ela devesse aumentar esse tempo para seis meses, mas oh, wait: ela morre antes disso. Na HQ, ela leva um tiro que a atravessa, matando a ela e à bebê, e aí eu parei de ler, porque de mãe pra mãe, ela era a personagem à qual eu mais havia me apegado. Deve ser tipo eu curtir a Cersei em Game of Thrones. Será que a ocitocina explica?

wd2

Nanda Café

Nanda Café

Feminista que faz ballet e adora cor-de-rosa. Gosta de RPG, fantasia medieval, anime água-com-açúcar e é #teammarvel apesar de Sandman ser da Vertigo. Começou a estudar Quenya, mas como não dava pra fazer isso enquanto comia, desistiu de ser elfa e admitiu para si sua natureza hobitesca.
Nanda Café

Talvez você goste de: